Estação de Tratamento de Esgotos de Neolândia não funciona há pelo menos um ano

Moradores sofrem há anos com vazamentos nas ruas e residências do distrito
Após a limpeza Publicado em: 9 de Fevereiro de 2017 . Última Atualização: 9 de Fevereiro de 2017


A Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) do distrito de Neolândia não está realizando a filtragem dos dejetos que chegam até ela há pelo menos um ano. Foi o que detectou o engenheiro Sanitário e Ambiental Fabrício Nascimento Amaral, contratado pela Prefeitura para avaliar as condições da Estação.

De acordo com o prefeito Wirley Reis, a Prefeitura vai buscar junto à Fundação Nacional de Saúde (Funasa) uma rede de esgotos para os distritos de Itapecerica para que os problemas sejam definitivamente resolvidos. Mas, como esta é uma solução que demanda mais tempo, é preciso tomar providências imediatas. Como alternativas paliativas estão em execução a limpeza e manutenção da ETE e a troca da tubulação da rede coletora.

Descaso

Há anos os moradores de Neolândia vêm sofrendo com o vazamento de esgoto pelas ruas e até mesmo nos lotes e residências, devido a entupimentos na rede coletora e nos tanques da ETE. Após assumir a Prefeitura, em janeiro, a nova administração municipal procurou os motivos do vazamento e se deparou com o terreno da Estação tomado pelo mato e os tanques completamente sujos, entupidos e com vazamentos. Tal situação indica que em ambos não era efetuada limpeza e manutenção há muito tempo.

O descuido fez com que os tanques onde o esgoto é tratado acumulassem rejeitos além de sua capacidade e passassem a expulsar o material, danificando os filtros e resultando no não funcionamento da ETE. A consequência foi o vazamento do esgoto para o terreno da Estação e as ruas do distrito.

Primeiras ações

Diante da gravidade da situação e da falta de providências tomadas pela gestão anterior, a Prefeitura decidiu adotar medidas emergenciais para diminuir os problemas no curto prazo. Foi realizada a limpeza e manutenção da Estação de Tratamento de Esgotos de Neolândia, incluindo os dois tanques, o que resultou na retirada de quatro caminhões de oito mil litros de dejetos. Também está em execução a troca das tubulações das redes coletoras em algumas ruas. A tubulação de 100 mm está sendo trocada por tubos de 200 mm, a fim de evitar entupimentos e vazamentos.

“Pedimos paciência aos moradores cujas ruas estão em obras para troca da rede coletora. Os transtornos são inevitáveis e necessários para a melhoria da situação do esgoto no distrito”, salienta a diretora Municipal de Meio Ambiente, Ana Carolina Mello.

Agora a Prefeitura aguarda o parecer do engenheiro sobre a possibilidade de recuperação da Estação, para que pelo menos sua estrutura física possa ser aproveitada. Neste caso, os filtros da ETE serão refeitos para que ela volte a funcionar. Se esta solução não for viável, será necessário fazer o projeto de instalação de uma nova Estação.

 




TAG's: Estação, Tratamento, Esgotos, Neolândia

Inicial | Voltar
Link permanente: